Company Logo

Acesso Restrito

Docentes e Discentes

-

Estatística

Flag Counter

MyLiveChat

     
INSCRIÇÕES ENCERRADAS
EDITAL DO PROCESSO INTERNO DE ESCOLHA DE PROJETO DE
PÓS-DOUTORADO
A SER CONTEMPLADO COM BOLSA CAPES
Visualizar PDF Baixar PDF

A Diretoria do Instituto de Radioproteção e Dosimetria (IRD), no uso de suas atribuições, informa que será realizada, internamente ao IRD, a seleção de um projeto de pesquisa e/ou desenvolvimento tecnológico em Radioproteção e Dosimetria para ser contemplado com uma bolsa de pós-doutorado (pós-doc) disponibilizada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) do Ministério de Educação e Cultura (MEC). O Processo Seletivo far-se-á segundo as normas constantes deste edital.


1 – INSCRIÇÃO AO PROCESSO SELETIVO

1.1. As inscrições para o processo de seleção de projeto de pesquisa e/ou desenvolvimento em Radioproteção e Dosimetria estarão abertas durante o período de 13 de fevereiro a 13 de março de 2017, na Secretaria do Serviço de Ensino do IRD, mediante apresentação dos seguintes documentos:
1.1.1. Projeto de Pesquisa e/ou Desenvolvimento Tecnológico, em três vias, seguindo o formato do Anexo I deste edital. O coordenador do projeto deverá ser docente do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu do IRD (PPG/IRD). A lista dos docentes do PPG/IRD está no Anexo II deste edital;
1.1.2. Currículo impresso do coordenador do projeto no formato do Curriculum Lattes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq- Lattes) (http://www.cnpq.br/);
1.1.3. Currículo impresso do candidato à bolsista de pós-doc no formato CNPq-Lattes (http://www.cnpq.br/).
1.2. A documentação apresentada no ato da inscrição será conferida no Serviço de Ensino. A inscrição somente será efetivada se a documentação estiver completa. Ao inscrever-se, o coordenador do projeto estará aceitando as normas estabelecidas neste edital.
1.3. O bolsista de pós-doutorado já em atividade no IRD poderá candidatar-se, por apenas mais uma vez, desde que apresente um novo projeto de pesquisa.


2 – ETAPAS DO PROCESSO DE SELEÇÃO

2.1. A seleção do projeto será feita com base nas seguintes avaliações:
- Análise do Projeto: nota de 0 a 55;
- Análise do currículo do coordenador: nota de 0 a 40;
- Análise do currículo do candidato a bolsista de pós-doc: nota de 0 a 5.
2.2. Todas as avaliações serão coordenadas por um Comitê Avaliador Interno do IRD formado por 01 representante do Serviço de Ensino e 02 representantes do Programa de Pós-graduação (CPG), que selecionará 2 avaliadores e mais 1 avaliador suplente.
2.3. A pontuação do projeto será dada pela soma das notas obtidas nas avaliações descritas no item 2.1 deste edital. A pontuação final variará de 0 a 100.
2.4. O projeto escolhido será o que obtiver maior pontuação final. No caso de empate, o
desempate obedecerá aos seguintes critérios:
- Nota de currículo do pretendente a bolsista;
- Nota de projeto;
- Nota de currículo do coordenador do projeto.


3 – ANÁLISE DOS PROJETOS
3.1. A avaliação dos projetos será feita por 2 avaliadores escolhidos pela Comitê Avaliador Interno do IRD.
3.2. Só serão aceitos projetos relacionados a uma linha de pesquisa cadastrada em um Grupo de Pesquisa, coordenado por um docente do PPG/IRD.
3.3. A nota do projeto será calculada pela média das pontuações dadas pelos avaliadores em suas análises do projeto. Um parecer sobre as avaliações do projeto será elaborado por cada avaliador, conforme Anexo III. Caso a nota dada por estes 2 avaliadores difiram por mais de 20 pontos, será solicitada uma avaliação pelo avaliador suplente. Neste caso, a nota do projeto será calculada, desprezando-se a pontuação mais discrepante das três. A nota da avaliação de projeto variará de 0 a 55.
3.4. Caso o projeto cumpra os pré-requisitos deste edital, cada avaliador deverá julgar os seguintes itens para pontuação do projeto:
- Relevância para o desenvolvimento da radioproteção no Brasil – peso 1,5;
- Relevância científico-tecnológica, incluindo a importância e a originalidade – peso 2,0;
- Objetivos; fundamentação; justificativas; resultados esperados - peso 2,5;
- Metodologia adequada aos objetivos - peso 2,0;
- Viabilidade técnica e disponibilidade de infraestrutura para execução do projeto - peso 2,0;
- Adequação do cronograma à proposta - peso 1,0.
3.5. Cada item acima receberá de cada avaliador uma nota de 0 (zero) a 5 (cinco). A pontuação do projeto recebida de cada avaliador será igual à soma dos pontos de cada item analisado, obtidos multiplicando-se o valor da avaliação pelo peso de cada item, conforme tabela do Anexo III.


4 – ANÁLISE DO CURRÍCULO DO COORDENADOR
4.1. A nota do currículo do docente coordenador do projeto será calculada usando-se os seguintes critérios:
- Número de publicações em revistas indexadas, nos últimos 10 anos, até o limite de 10 publicações, considerando-se também os trabalhos já aceitos para publicação com DOI: 1,5 pontos por publicação;
- Número de livros ou capítulos de livros publicados com ISBN, até o limite de 2: 1,0 ponto por publicação;
- Número de orientações de Iniciação Científica concluídas ou em andamento (por um período mínimo de 12 meses), até o limite de 6: 0,5 pontos por orientação;
- Número de orientações de Mestrado concluídas ou em andamento, até o limite de 4: 1,5 pontos por orientação;
- Número de orientações de Doutorado concluídas ou em andamento, até o limite de 3: 2,0 pontos por orientação;
- Número de supervisões de Pós-Doutorado concluídas ou em andamento, até o limite de 1: 2,0 pontos por orientação;
- Número de co-orientações de Mestrado ou Doutorado concluídas ou em andamento, desde que devidamente formalizadas junto ao respectivo Programa de Pós-graduação, até o limite de 2: 1,5 ponto por co-orientação;
-
Número de projetos financiados por agências de fomento coordenados pelo docente, até o limite de 2: 1,5 ponto por projeto;
- Número de pedidos de registros de patentes/software requeridos junto ao INPI por intermédio de instituição de ensino superior ou pesquisa, até o limite de 2: 1,5 ponto por pedido.
4.2. A nota do currículo do coordenador do projeto será calculada pela soma das pontuações obtidas nos itens descritos acima. A nota do currículo do coordenador variará de 0 a 40.
OBSERVAÇÕES:
1) Para pontuação, só serão consideradas as publicações em revistas científicas indexadas constantes do “Science Citation Index - Web of Science” (SCI) e/ou “Journal of Citation Reports” (JCR). No caso de artigos publicados em revistas científicas brasileiras, serão consideradas para pontuação, as publicações em revistas científicas constantes da base QUALIS/CAPES, que simultaneamente constarem na base SciELO.
2) Quanto à Iniciação Científica, devem constar no curriculum Lattes no mínimo as seguintes informações: título do projeto; orientador; período; instituição de realização da atividade; e instituição concedente da bolsa, se for o caso.


5 – ANÁLISE DO CURRÍCULO DO CANDIDATO A BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO
5.1. A nota do currículo do candidato será calculada em pelas somas da pontuações
obtidas nos itens abaixo descritos. Deve ser levada em consideração sua formação e
experiência anterior. A nota do currículo do candidato variará de 0 a 5.
- Número de publicações em revistas indexadas, considerando-se também os
trabalhos já aceitos para publicação com DOI até o limite de 2 publicações: 1,5
pontos por publicação;
- Adequação do currículo do candidato às necessidades do projeto: até 2,0 pontos.


6 - DIVULGAÇÃO DO RESULTADO E RECURSO
6.1 O resultado do presente edital será divulgado pela secretaria do Serviço de Ensino em 03 de abril de 2017.
6.2 O coordenador do projeto junto ao respectivo candidato a bolsista não selecionado poderão requerer revisão do processo de seleção em 04 de abril de 2017. O resultado do recurso será divulgado até 05 de abril de 2017.


7 – DO VALOR DA BOLSA DE PÓS-DOUTORADO

O candidato aprovado será contemplado com uma bolsa CAPES, por período de 12 meses não renovável, com vigência a partir de 01 de maio de 2017. O valor da bolsa é de R$4.100,00.


8 – OBRIGAÇÕES DO BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO
Ao receber a bolsa de pós-doutorado, o candidato se compromete a:
- Dedicar-se integralmente ao Pós-doutorado, podendo atuar em atividades de docência do PPG/IRD;
- Encaminhar ao Serviço de Ensino do IRD, com anuência e parecer do supervisor, uma cópia do Relatório Final de seu trabalho realizado no projeto de pesquisa. O relatório aprovado será enviado a biblioteca do IRD.
- Submeter pelo menos um artigo para publicação em um periódico indexado.
- Colaborar nas atividades de ensino do IRD atuando nas seguintes atividades:
   - Orientar alunos do programa de pós-graduação lato-sensu do IRD
   - Orientar alunos do programa de Iniciação Científica do IRD
   - Ministrar disciplinas ou oficinas práticas no curso de pós-graduação lato-sensu do
    
IRD


9 – OBRIGAÇÕES DO COORDENADOR DO BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO

Ao final do prazo da bolsa de pós-doc, o coordenador do projeto deverá encaminhar ao Serviço de Ensino do IRD um relatório final com seu parecer sobre o desempenho do bolsista. Indicar no relatório, se for o caso, a necessidade de classificação como reservado ou sigiloso, bem como existência de propriedade intelectual a ser resguardada.

 Utilize QR CODE para download no celular ou tablet



Powered by Joomla!®. Design by: Mobility Theme  Valid XHTML and CSS.